Uso de máscara não causa problemas bucais, mas pode esconder outros problemas nos dentes

Uma das principais mudanças desde que a pandemia do novo coronavírus começou foi o uso constante de máscara. Trata-se de lei e de responsabilidade social, mas o novo acessório gera dúvidas constantes. Uma delas, que precisa ser derrubada urgentemente, é de que a máscara poderia causar problemas bucais. No entanto, muitas pessoas que passam o dia todo de máscara, estão deixando de dar atenção para a saúde dos seus dentes.

O ortodontista Bruno Cerci explica que não há indícios ou estudos que comprovem que o uso de máscara cause problemas bucais. Mas, ele alerta que 90% da população têm ou já tiveram gengivite e periodontite, doenças facilmente preveníveis por uma higiene adequada da boca.

Ortodontia
Outra preocupação, cada vez mais evidente, é que o estresse ocasionado pela pandemia tem refletido na arcada dentária de muitas pessoas, sendo que os efeitos muitas vezes não são vistos devido ao uso constante de máscaras.

A ansiedade e o estresse são fatores que contribuem para o bruxismo, hábito prejudicial e que – segundo dados da Organização Mundial da Saúde, divulgados – atinge 40% da população brasileira.

Trata-se de apertar a mandíbula de forma involuntária, durante o dia ou durante a noite.

De acordo com o ortodontista especializado em Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial, Bruno Cerci, o bruxismo tem uma série de sintomas que se agravam caso não sejam tratados.
“Falamos em dor de cabeça, dor no pescoço, dor na mandíbula, desgaste e quebra dos dentes e implantes, alterações no esmalte, no sono e estalos ao abrir e fechar a boca”, explica.

Um dos sinais de alerta para procurar um especialista é acordar com dor nos músculos da mandíbula. Segundo o especialista, o diagnóstico deve ser feito de forma criteriosa. “Envolve conversa com o paciente (anamnese), somada ao exame clínico, histórico médico e avaliação de possíveis causas dos sintomas de acordo com o histórico médico e odontológico, além dos fatores genéticos”, explica.
O tratamento inclui o uso de placas de proteção específicas para evitar o desgaste dos dentes e acompanhamento com especialista.

Outro problema que pode ser ocasionado pelo estresse é o apinhamento dos dentes e a mordida cruzada.
Bruno Cerci explica que os dentes podem mudar de posição para preencher espaços livres. “Isso causa uma mordida diferente, geralmente errada. Outros dentes passam a receber cargas diárias maiores do que deveriam, sofrendo traumas oclusais, ou seja, traumas por causa da oclusão”, conta.

Segundo ele, os traumas podem causar ainda inflamações que, pelo mesmo processo da periodontite, podem levar à perda óssea e, por fim, do dente.

TECNOLOGIA
Na clínica Cerci Ortho, em Curitiba, os pacientes contam com uma tecnologia capaz de realizar o escaneamento intraoral completo do fluxo ortodôntico. O equipamento – chamado iTero – permite mostrar aos pacientes como seus dentes estão se movendo ao longo do tempo e os resultados do tratamento planejado.

“O equipamento possibilita o escaneamento completo para a confecção de placas de bruxismo e, além disso, possui a função Time Lapse que permite acompanhar as mudanças nos dentes e nas gengivas ao longo de todo o período de tratamento”, ressalta o Dr. Bruno.

Recomendações básicas:
– Ficar atento a mordida
– Passar o fio dental pelo menos uma vez ao dia.
– Escovar os dentes três vezes ao dia, por cerca de três minutos, sempre de dois em dois dentes com a escova levemente inclinada para a gengiva.
– Escovar a língua

O sucesso do seu tratamento com invisalign está na escolha do seu ortodontista

Os tratamentos ortodônticos realizados com os alinhadores Invisalign são planejados de acordo com as necessidades de cada paciente. 💢 Os alinhadores são feitos, de forma personalizada, após orientação do ortodontista para que tenha o efeito necessário durante cada fase da intervenção.
✨ Para chegar ao formato ideal do alinhador para as movimentações dentárias necessárias, o especialista faz o escaneamento intra-oral 3D e avalia cada passo pelo qual o tratamento precisa passar para chegar a um resultado de excelência e, através de um software, faz as ajustes finos necessários para um tratamento personalíssimo.
Para saber mais, agende a sua consulta:
📲 (41) 992078500 e (41) 3323-2430.
📍 Praça Osório – Curitiba-PR

Procura por alinhadores invisíveis aumenta com alta na idade dos pacientes em tratamento ortodônticos

Atualmente o tratamento ortodôntico é procurado diferentes faixas-etárias, não só entre os adolescentes, mas também entre os adultos e pacientes acima de 60 anos. Associada a uma preocupação com a estética, a busca por tratamentos realizados com os alinhadores invisíveis aumentou significativamente, especialmente entre mulheres com idade entre 25 e 40 anos, segundo uma das empresas que atua neste ramo.

O tratamento ortodôntico discreto é mais procurado por mulheres com rotinas executivas, que exigem um aparelho que possa se adaptar melhor às demandas diárias. De acordo com o Sebrae, atualmente existem 9,3 milhões de mulheres à frente de uma empresa no Brasil, representando 34% de todos os negócios do país.
De acordo com o ortodontista Vladimir Cerci cada paciente é avaliado de forma individual para a indicação do melhor tratamento. “O Invisalign pode ser indicado para grande parte dos pacientes, mas exige uma avaliação individual. É capaz de corrigir problemas de mordida, espaço entre os dentes, além de casos de apinhamento com necessidade de alinhamento”, afirma.

O alinhador permite que o tratamento seja realizado de forma discreta e confortável. O paciente utiliza uma série de alinhadores personalizados transparentes, que ajudam a colocar os dentes na posição correta.

O ortodontista Bruno Cerci explica algumas das vantagens. “O aparelho é discreto e removível, ou seja, você não precisa utilizá-lo durante as refeições ou em outros momentos, o que facilita a higiene e melhora o seu bem-estar”

A paciente Letícia DelRoveri conta que optou pelo tratamento com o Invisalign devido à discrição que proporciona, principalmente em eventos e no trabalho. “É uma beleza que fica natural. O aparelho é imperceptível, não atrapalha e nos permite fazer todas as reuniões de trabalho sem nenhum problema. Meu sorriso melhorou muito e algumas outras dificuldades que eu tinha também, além de eu estar com os dentes alinhados e harmonizados com a minha face”.

Para saber mais acesse o nosso site: cerciortho.com.br

Tratamentos ortodônticos proporcionam harmonização facial aos pacientes; saiba como

A estética sempre foi uma preocupação dos brasileiros, mercado que cresceu 567% em cinco anos, de acordo com dados (2019) da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC).

Neste ano, a procura por “harmonização facial” em mecanismos de busca como o Google, registraram aumento de 540%, demonstrando o interesse da população em alcançar uma face mais equilibrada.

A ortodontia sempre esteve ligada à beleza do sorriso, preocupada com o alinhamento dos dentes e correção da mordida dos pacientes. Atualmente também é possível trabalhar a harmonização facial com resultados naturais junto ao tratamento ortodôntico, com o objetivo de alcançar um sorriso mais harmônico e equilibrado com a face.

Ortodontia x resultados funcionais e estéticos
De acordo com o ortodontista Vladimir Cerci, na ortodontia realiza-se uma associação entre os resultados funcionais e estéticos. “Trabalhamos tanto para o sorriso e o rosto, quanto para a saúde bucal do paciente. Com alguns procedimentos conseguimos corrigir assimetrias, a posição da mordida, melhorar proporções faciais e alcançar um aspecto mais jovem”, afirmou.

Antes da indicação dos procedimentos, os especialistas realizam uma avaliação completa das estruturas da face, do sorriso e das arcadas dentárias. Considerando as principais queixas do paciente, é possível traçar um plano de tratamento eficaz e personalizado para cada caso.

O ortodontista, Bruno Cerci, que atua em Curitiba, explica que o objetivo é alcançar um resultado natural e agradável. “Para adultos que não realizaram as possíveis intervenções durante a infância ou a adolescência, existem algumas opções de tratamento em que conseguimos realizar o encaixe dos dentes e melhorar significativamente a aparência do sorriso”, explica.

Segundo ele, os tratamentos são indicados e eficazes para crianças, adolescentes e adultos, de acordo com os sintomas apresentados.

Crianças e Adolescentes
É extremamente importante consultar o ortodontista em todas as fases da vida, inclusive durante a infância e a adolescência.

Crianças: O tratamento realizado na infância é capaz de reduzir o risco de trauma de dentes projetados, melhorar a aparência e criar uma harmonia mais agradável dos dentes, lábios e face.

Acompanhar o crescimento das crianças com o objetivo de realizar uma intervenção precoce, permite reconhecer problemas ósseos sutis mesmo em fase inicial de desenvolvimento.

Problemas ortodônticos e ortopédicos, quando não tratados, podem se agravar com o tempo, tornando o tratamento mais difícil após o crescimento da criança.

Adolescentes: Nesta fase que ocorrem as modificações de crescimento da face e principalmente da mandíbula, essas mudanças são determinantes para um sorriso estético e uma mordida (oclusão) funcional, além de harmonização facial; é essencial guiar o crescimento de forma adequada nesse período.

40% dos brasileiros têm bruxismo e hábito registra alta durante pandemia

O atual momento, aliado a crise econômica e o isolamento social estão trazendo consequências para a saúde de muitas pessoas e o bruxismo é uma delas.
A ansiedade e o estresse são fatores que contribuem para o bruxismo, hábito prejudicial e que – segundo dados da Organização Mundial da Saúde – atinge 40% da população brasileira.
Trata-se de apertar os dentes de forma involuntária, durante o dia ou durante a noite.
De acordo com uma pesquisa divulgada pela Ipsos, em junho, os brasileiros são os que mais sofrem de ansiedade entre os 16 países envolvidos no levantamento. Quatro em cada dez entrevistados no Brasil afirmaram experimentar algum nível de ansiedade (41%).

SINTOMAS – De acordo com o ortodontista especializado em Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial, Bruno Cerci, o bruxismo tem uma série de sintomas que se agravam caso não sejam tratados.
“Falamos em dor de cabeça, dor no pescoço, dor na mandíbula, desgaste e quebra dos dentes e implantes, alterações no esmalte, no sono e estalos ao abrir e fechar a boca”, explica.
Um dos sinais de alerta para procurar um especialista é acordar com cansaço ou dor nos músculos da mandíbula.
Segundo o especialista, o diagnóstico deve ser feito de forma criteriosa. “Envolve conversa com o paciente (anamnese), somada ao exame clínico e avaliação de possíveis causas dos sintomas de acordo com o histórico médico e odontológico, além dos fatores genéticos”, explica.
O tratamento inclui o uso de placas de proteção específicas para evitar o desgaste dos dentes e acompanhamento com especialista.

TECNOLOGIA – Na clínica Cerci Ortho, em Curitiba, os pacientes contam com uma tecnologia capaz de realizar o escaneamento intraoral completo do fluxo ortodôntico. O equipamento – chamado iTero2 – permite mostrar aos pacientes como seus dentes estão se movendo ao longo do tempo e os resultados do tratamento planejado.
“O equipamento possibilita o escaneamento completo para a confecção de placas de bruxismo e, além disso, possui a função Time Lapse que permite acompanhar as mudanças nos dentes e nas gengivas ao longo de todo o período de tratamento”, ressalta o Dr. Bruno.